PRF detém 07 pessoas nas últimas 24 horas na região dos Cocais

Desde a noite do sábado (25) até a noite deste domingo (26) a PRF de Caxias tem intensificado as fiscalizações no trecho entre os municípios de Caxias e Timon. Durante o período as equipes de serviço realizaram a detenção de 07 pessoas por crimes diversos. Além do combate ao crime a PRF ainda autuou diversos motoristas por infrações ao Código de Trânsito Brasileiro – CTB. As infrações mais comuns foram: condutor e passageiro sem capacete, ultrapassagens indevidas, dirigir sob efeito de álcool, falta e ineficiência de equipamentos obrigatórios e não uso do cinto de segurança.

Em relação aos crimes foram 04 por embriaguez ao volante, 01 por uso de documento falso, 01 por crime contra as relações de consumo e outro por entregar a direção de veículo automotor a pessoa não habilitada.

A primeira ocorrência foi ainda na noite de sábado (25) às 21h31 em Caxias no Km 554 da BR 316 onde a motocicleta Honda/CG150 Titan de placa NNA-3355/MA foi abordada e o seu condutor ao ser submetido ao teste de alcoolemia teve como resultado o valor de 0,42 miligramas de álcool por litro de ar expelido pelos pulmões. Ocorrência encaminhada para o Plantão da Polícia Civil de Caxias.

Depois a equipe se deslocou até o Km 615 da BR 316, já no município de Timon, e às 02h23, na madrugada do domingo (26), foi abordado um homem de 42 anos que estava na condução da motocicleta Honda/NXR150 Bros de cor vermelha e placa NMV-7926/MA. A equipe percebeu que o condutor apresentava visíveis sinais de embriaguez e ao realizar o teste de alcoolemia obtiveram o valor de 0,94 miligramas de álcool por litro de ar expelido pelos pulmões. Ocorrência encaminhada para a Central de Flagrantes de Timon.

A terceira ocorrência foi na manhã do domingo (26), às 09h20, quando policiais rodoviários federais, durante serviço de ronda, visualizaram a motocicleta Honda/CG150 Fan de cor preta e sem placa transitando nas imediações do Km 553, em frente a um posto de combustíveis, e deram ordem ao condutor de 28 anos. Ao solicitar a documentação o mesmo não possuía. De imediato foi percebido sinais de embriaguez e o condutor foi submetido ao teste de alcoolemia, confirmando a suspeita dos policiais rodoviários federais, tendo como resultado o valor de 0,38 miligramas de álcool por litro de ar expelido pelos pulmões. Indagado, informou que estava vindo de um bar no Bairro Pampulha onde havia ingerido bebida alcoólica. Ocorrência encaminhada para o Plantão da Polícia Civil de Caxias.

Depois de realizarem os procedimentos na Polícia Civil, a equipe retornou à Unidade Operacional de Caxias e deram ordem de parada a um Fiat/Mobi, que segundo a PRF, desobedeceu a ordem de parada e empreendeu fuga em alta velocidade. De imediato a equipe seguiu em acompanhamento tático e abordou o referido veículo, há cerca dois quilômetros do ponto inicial, nas imediações do Povoado Soledade. A condutora de 31 anos apresentava visíveis sinais de embriaguez e foi convidada a realizar o teste de alcoolemia obtendo como resultado o valor de 0,63 miligramas de álcool por litro de ar expelido pelos pulmões. Indagada se havia ingerido bebida alcoólica a mesma informou que estava vindo de uma propriedade rural onde havia ingerido bebida alcoólica. A ocorrência foi encaminhada ao Plantão da Polícia Civil.

A quinta ocorrência foi às 15h40 quando a equipe retornava para a base e observou o Fiat/Uno de placas OFR-0760/MA, em atitude suspeita, saindo do desvio que passa por trás do Posto PRF e decidiram abordar. O veículo era conduzido por um senhor de 59 anos. Ao fazer uma vistoria no interior foram encontrados 200 kg de queijo coalho em barras sem qualquer refrigeração e em condições inadequadas para o transporte. Ao ser indagado, o motorista relatou que o queijo era produzido em uma chácara em Açailândia/MA e que seria entregue em Caxias/MA e em Teresina/PI. No interior do veículo a equipe encontrou balança para pesagem, facas e outros materiais que caracterizavam a venda do queijo fracionado. Diante da situação a PRF acionou a Agência de Defesa Agropecuária do Maranhão – AGED/MA para fazer a apreensão do queijo e posterior destruição.

As duas últimas apreensões foram no Km 542 da BR 316 quando a equipe observou dois veículos que adentraram na BR saindo de uma vicinal. Ao condutor de 63 anos do Fiat/Idea Essence 1.6, de cor branca e placas PIG-8557/PI, foi solicitada a documentação pessoal e do veículo tendo o mesmo entregue a equipe sua Carteira Nacional de Habilitação – CNH e o Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo – CRLV de nº 013604711206, exercício 2018. A equipe suspeitou da autenticidade do documento do veículo e ao efetuar a consulta ao sistema verificou que o CRLV apresentado fazia parte de um lote que foi FURTADO do posto do DETRAN em Teresina/PI em 24/10/2018 conforme BO nº 100108.005490/2018-14. Indagado sobre a procedência do veículo e do documento o senhor declarou que, comprou o veículo no ano de 2017 de um homem em Teresina/PI pelo valor de R$ 35.000,00. Que no ano de 2018, no mês de setembro, a esposa do conduzido, emitiu e pagou os boletos direto do site do DETRAN/PI e ligou para o antigo proprietário avisando que tinha efetuado o pagamento solicitando que ele lhe passasse o CRLV, já que o veículo continuava em seu nome, exercício 2018, para lhe entregar. Que cerca de 3 meses depois, enviou o CRLV, por uma van de lotação. A ocorrência foi encaminhada ao Plantão da Polícia Civil em Caxias/MA.

Em seguida foi abordado na condução do veículo VW/Voyage 1.0, cor preta, de placas NMU-6749, um homem que ao ser solicitado a documentação do veículo e a CNH afirmou não possuir habilitação e estar com veículo em atraso. No veículo estava o seu amigo, que alegou ser o legítimo possuidor (proprietário) do veículo afirmando que comprou o veículo em Teresina pelo valor de R$ 6.500,00. O proprietário afirmou, ainda, que entregou a condução para o seu amigo porque o mesmo conhece a rodovia que interliga TERESINA/PI a SANTA INÊS/MA, cidade em que reside. Diante das informações obtidas foi lavrado o Termo Circunstanciado de Ocorrência – TCO por entregar a direção de veículo automotor à pessoa não habilitada.

A PRF orienta os usuários a ligarem para os números 191, (98) 3211-5406 e (98) 98481-2778, este último com WhatsApp, para realizarem denúncias e informarem qualquer ocorrência nas rodovias.