O IMPOSSIVEL OCORRENDO NO SOTER

Depois de quase 04 anos, essa semana viu -se caçambas subindo e descendo em atenção aos munícipes.

Depois de anos de espera, as demandas reprimidas, como passe de mágica, são atendidas em seus anseios: carradas de picarra, barro, areia…

A população sabe muito bem distinguir água do óleo. Distinguir atendimento real e necessário ao seu tempo e medidas eleitoreiras.

As praças feitas de ultima hora também. Claro que é sempre bom termos ambientes acolhedores e humanizadores, MARCA aliás deixada por nós.

 

Entretanto, o urgente agora são às necessárias medidas de amparo às pessoas, estamos em meio a uma pandemia. Por que não criar uma complementação com os recursos da saúde e do FPM um fundo social Municipal? Pois, necessário hoje é cuidar e apoiar pessoas e vidas, embelezamente e obras precárias e tapias não cabem.

 

Abraços,
Luíza Rocha, pedagoga e advogada, prefeita  de  2016/2019  e pré-candidata a prefeita de São João do Soter.