Hospital Regional de Caxias realiza primeira cirurgia de reconstrução mamária

Tratamento completo, ter a mama reconstruída e poder recomeçar a vida apos diagnóstico de câncer de mama. Marineide Freitas Sousa, de 44 anos, vivenciou todas essas fases dentro do Hospital Regional de Caxias Dr. Everaldo Ferreira Aragão, nos últimos dois anos. A unidade, que integra a rede da Secretaria de Estado da Saúde, fez a cirurgia pela primeira vez, o que possibilitou a realização de todo o tratamento oncológico da paciente no próprio município.

“Em 2018, eu descobri que estava com câncer de mama, mas, graças a Deus, vim aqui para o Hospital Regional de Caxias. Fui bem atendida, fiz todo o tratamento, radioterapia, quimioterapia e, agora, por fim, a reconstrução mamária, que foi um sucesso. Eu tô muito feliz com o resultado. Preciso dizer para as mulheres que não tenham medo não, encarem de frente que vai dar certo. E o melhor de tudo que agora aqui está fazendo isso [a cirurgia de reconstrução mamária]. Temos ótimos profissionais, temos mão de obra qualificada aqui”, conta Marineide Freitas, que encoraja outras mulheres a também lutar contra a doença.

O diretor-geral da unidade, Jefferson Franklin Almada Coutinho, vê a cirurgia como um marco no atendimento oncológico no município, já que os pacientes não precisam mais se deslocar para São Luís ou Teresina para receber todo o tratamento.

“Quando foi proposta a oncologia para Caxias, o nosso projeto era poder fazer a reconstrução de mama na mastectomia para que a paciente não se sentisse mutilada, porque é assim que elas se sentem. Então, a autoestima de uma paciente, no tratamento, com a mama dela reconstruída, é totalmente diferente, até a questão do tratamento psicológico melhora 100%”, destaca.

Ao longo dos seus quatro anos de existência, o Hospital Regional de Caxias já realizou mais de 4 milhões de atendimentos e procedimentos, dos quais mais de 16 mil foram cirurgias eletivas. Desde 2018, a unidade de média e alta complexidade iniciou o serviço de oncologia, o que proporcionou aos moradores da região a realização de todo o tratamento no próprio município.

Fonte: SECAP/MA