Exclusão de gratificação para médicos, enfermeiros e servidores detona crise na Saúde em Caxias

Demais profissionais da Saúde em Caxias vêm se manifestando contra a decisão do prefeito Fábio Gentil (Republicanos) de pagar gratificação apenas aos médicos e servidores da UPA e do Centro Médico (clínica privada arrendada pelo governo).

Exclusão do benefício

A exclusão do benefício para médicos, ACS, enfermeiros e vigias que atuam nos demais hospitais e nas UBS de Caxias detonou uma crise na rede municipal de Saúde da Princesa do Sertão.

Contato direto

Os reclamantes lembram que os agentes comunitários de Saúde (ACS) visitam e têm contato direto com dezenas de pessoas infectados e/ou com suspeitas de infecção e que, além disso, os EPIs que os mesmos usam seriam de péssima qualidade, roupas de proteção de TNT, fugindo ao padrão recomendado, etc.

Dinheiro federal

Todos esses profissionais lembram que o dinheiro federal que veio ou está vindo para investir na saúde, nestes tempos de pandemia, é exatamente para ser investido em todos que estão lutando para conter a covid-19 em Caxias.

Quase 14 milhões

Afora outros recursos que já caíram nos cofres da Prefeitura local, há mais quase 14 milhões para entrar no município, agora, divididos em quatro parcelas.

 

Por: Jotônio Vianna