Publicidade [660x100]

A Operação Draga deflagrada nesta quarta-feira, 12, foi completamente baseada em investigações de contratos e licitações durante o Governo Roseana Sarney, como apontou relatório distribuído pela própria Polícia Federal.

O diretor de Engenharia da Emap, José Eugênio Mendonça, afastado do cargo, utilizou as redes sociais para se defender e explicar a situação. Segundo Eugênio, a atual administração do Porto do Itaqui apenas acompanhou a execução dos serviços, sem qualquer tipo de envolvimento no tramite burocrático, na licitação e execução.

Ele ainda questionou uma testemunha da PF, um ex-diretor protegido por Astrogildo Quental, responsável por denunciar suposto esquema da fraude no Porto do Itaqui.

“As investigações tem origem em denúncias infundadas de um ex-funcionário da empresa, que de forma inconsequente faz afirmações que não condizem com a realidade dos fatos”, afirmou.

Fonte:  Leandro Miranda/blogue marrapá

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here