Publicidade [660x100]

O juiz Luiz de Moura Correia negou pedido de exame para insanidade mental feito pela defesa de Paulo Neto na morte de Aretha Dantas, crime ocorrido dia 15 de maio. A decisão foi divulgada na tarde dessa segunda-feira (28/05), em relatório de duas páginas.

O magistrado, titular da Vara de Inquéritos, afirmou em decisão que não viu indícios que justificassem a realização do exame. “Não vislumbro, no momento, elementos mínimos a justificar a instauração de incidente de insanidade em desfavor do acusado”, argumentou no relatório.

Ele esclarece que é dever da defesa ao justificar o pedido de insanidade mental, “demonstrar a dúvida sobre a integridade mental, juntando elementos que comprovem, ainda que minimamente, ser o investigado portador da doença mental que se atribui”, explicou. No entanto, Luiz de Moura relata que não há prontuários de atendimento médico, psicológico ou social sobre o assunto e nem informações sobre possíveis internações relativas à problemas psíquicos de Paulo.

O juiz também assistiu ao vídeo de Paulo sendo interrogado na delegacia após ser preso, e não observou qualquer elemento que o fizesse “sentir um transtorno mental”, relatou no documento.

O motorista Paulo Neto está preso desde o dia 16 de maio, um dia após a cabeleireira ser encontrada morta. Ele foi indiciado por homicídio duplamente qualificado com feminicídio. Antes da prisão, a Polícia Civil realizou buscas na residência do ex-namorado de Aretha, encontrando várias manchas de sangue dentro e fora do veículo.

Segundo o delegado Baretta, a jovem passou por “um intenso sofrimento” ao levar 20 facadas e ser atropelada pelo menos duas vezes pelo veículo dirigido por Paulo Neto. O corpo dela foi encontrado ensanguentado na avenida Maranhão por populares, na zona Sul de Teresina.

Segundo familiares, Aretha foi vista pela última vez ao sair de casa, vestindo uma blusa de cor preta e short jeans. Ela havia dito que iria lanchar no Diuturno, um restaurante que fica no bairro Sacy. Os parentes afirmam que o relacionamento entre eles foi conturbado, violento e ele a isolava. Vizinhos relataram à imprensa que ouviam agressões.

 

Com informações: Site Oito e Meia

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here