Do Domingos Costa

A família do ex-prefeito de Caxias e ex-deputado federal, Paulo Marinho, está ressentida com o senador Roberto Rocha (PSDB) e o ex-presidente do Senado José Sarney (PMDB).
O motivo? Nenhum dos dois aliados tiveram ainda  a iniciativa solidária de visitar o líder político caxiense na Penitenciária de Pedrinhas.
Marinho foi preso na última sexta-feira (20) pela Polícia Civil, e na tarde do dia seguinte, foi transferido para São Luís.
A decisão é do juiz Antonio Fernandes da Luz, da 3ª Vara da Família de Brasília, em razão de uma dívida de pensão alimentícia que, segundo apurado, já ultrapassa R$ 1,2 milhão.
Histórico aliado da oligarquia Sarney, Paulo Marinho foi pego pela Polícia após chegar de Buriticupu onde acompanhava agenda do Governo Federal ao lado dos seus aliados Roberto Rocha e Edinho Lobão (PMDB). O ex-prefeito participava da entrega de residencial do programa Minha Casa Minha Vida.
Agora, num momento difícil de P.M, esperava-se mais consideração por parte de seus aliados…

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here