Imagem ilustrativa
Publicidade [660x100]

Blastingnews – A violação é considerada um dos crimes mais ofensivos em todas as sociedades, algo próximo ao assassinato. Os estupradores muitas vezes deixam uma lembrança atormentadora para as vítimas enquanto encaram o público com vergonha e isso as faz sofrer mentalmente. Quando uma vítima é estuprada, todo o mundo pessoal acaba por desmoronar e, muitas vezes, a leva a isolar-se.

Por isso, alguns países criaram leis fortes e temíveis contra ataques sexuais, na esperança de se e tornarem mais seguros para seus cidadãos e dar um aviso para aqueles que têm intenções de entregar-se ao crime desprezível. A China, Irã, Coreia do Norte e Afeganistão criaram leis severas para estupradores, pois são punidos imediatamente com uma sentença de morte e, em alguns casos, os estupradores tem seus órgãos genitais mutilados.

Porém, em alguns países as leis são frágeis e os estupradores muitas vezes nem são presos. Esta semana mais um caso de estupro de vulnerável veio à tona. Um pastor foi preso acusado de abusar de uma garotinha de apenas 7 anos.

 

LEIA TAMBÉM: ALÔ MINISTÉRIO PÚBLICO – Prefeitura de Caxias vai gastar mais de R$ 1,6 milhão com manutenção de ar-condicionados

Entenda como tudo aconteceu

 

A polícia da cidade de Matão, interior de São Paulo, prendeu, na madrugada dessa quarta-feira (6), um homem acusado de ter abusado da criança. O homem, que tem 43 anos, não teve a identidade revelada, é um pastor da capital que estava na cidade para fazer uma pregação.

Conforme relatos dos familiares da vítima, o acusado foi flagrado no momento exato que tentava abusar da vítima, uma garotinha de apenas 7 anos. De acordo com a polícia, caso uma irmã da vítima não tivesse entrado no quarto onde o acusado estava com a vítima, ele tinha penetrado a vítima.

O acusado é pastor da Assembleia de Deus, mora em São Paulo e estava em Matão para uma pregação. Ele foi abrigado pela família da vítima ,que também frequenta um templo de mesma religião na cidade. Conforme relatos da Polícia Militar, por volta da 1h30, a irmã da vítima, que tem 18 anos, flagrou o suspeito em cima da vítima na cama em posições indecentes.

O pai da menina logo acionou a polícia relatando o ocorrido. Assim que os policiais chegaram à residência da vítima, o pastor tentou fugir do local pulando o muro, mas não teve sucesso na fuga e acabou sendo preso.

Logo após, foi levado para uma unidade policial da localidade para prestar depoimento sobre o caso. O pastor negou todas as acusações. Familiares da vítima também prestaram mais esclarecimentos. Conforme consta nos registros policiais, o pastor já tem passagens pela polícia .

Após o depoimento, o suspeito foi levado para uma cadeia da cidade, onde está à disposição da Justiça. A garotinha foi levada para exames médicos para saber se houve conjunção carnal entre o acusado e a vítima. O caso continua sendo investigado. #Violência sexual #Caso de polícia.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here