Publicidade [660x100]

A prova objetiva do concurso federal para auditor fiscal do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), aplicada neste domingo (26) no colégio Helvídio Nunes, em Teresina, apresentou uma série de defeitos. Segundo o relato de candidatos, alguns cadernos de questões tinham provas repetidas, páginas a menos e outros problemas. A instituição responsável não quis se pronunciar.

O concurso acontece simultaneamente em todas as capitais do Brasil. São ofertadas 300 vagas para o cargo de auditor fiscal federal agropecuário – médico veterinário, distribuídas para todo o território nacional. A Escola de Administração Fazendária (Esaf) é a organizadora do certame. Mais de 19 mil pessoas se inscreveram para o concurso. O salário inicial é de R$ 14.584,71.

A fiscal estadual agropecuária Elaine Cristina Dantas relata problemas na prova.
A fiscal estadual agropecuária Elaine Cristina Dantas contou que dois dos quatro cadernos de questões preparados para o concurso apresentaram problemas. Alguns candidatos receberam duas provas de língua estrangeira, enquanto deviam receber apenas uma. Outras tinham questões a menos, com numeração errada ou menos com páginas trocadas.

Ainda segundo Elaine, a organização do concurso decidiu que os candidatos com cadernos defeituosos poderiam trocá-lo entre si as páginas que faltavam, enquanto os demais continuariam a responder a prova normalmente. “Os candidatos começaram a trocar as folhas, algumas já estavam riscadas, e a comentas as questões”, relata Eliane.

A última solução apresentada pela organização do concurso foi pedir que dois fiscais saissem do local para fazer novas cópias dos cadernos de questões que faltavam, Insatisfeitos, dezenas de candidatos deixaram o local da prova.

Direto da redação / Caxias Online

Com informações : G1 PI

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here