Publicidade [660x100]

Suspeita-se que o pé da criança foi amputado por um golpe de machado, que foi encontrado no local.

Uma criança de apenas três anos de idade deu entrada no último final de semana, no Hospital do Oeste, em Barreiras, oeste da Bahia, com um pé amputado, a golpes de machado.

O Conselho Tutelar de Barreiras foi informado sobre o caso e fez um levantamento na residência da família, no povoado de Juazeiro, zona rural de Tabocas do Brejo Velo/Ba. Foi identificada marcas de sangue na casa e no quintal, onde havia também um pedaço de pano com marcas de sangue. Num depósito haviam algumas ferramentas, inclusive um machado sujo de sangue.

A avó da criança tentou obstruir o trabalho de investigação, não querendo permitir que os conselheiros adentrassem no ambiente e contou uma história pouco convincente, reportando relatos da filha que dizia que o garoto teve o pé decepado ao cair da cama, entretanto não havia indícios de sangue no quarto, mas o trabalho foi feito com autorização do esposo dela.

Foi feito um Boletim de Ocorrência. A criança foi operada, mas os médicos não conseguiram re-implantar o membro amputado. Ela recebeu alta e está em um abrigo nesta cidade, aos cuidados de conselheiros de Barreiras e de seu município.

“A reportagem do blog do Sigi Vilares afirma que moradores apontam a mãe como principal suspeita de cortar o pé do garoto, com a intenção de torna-lo beneficiário da Previdência Social. Uma vez que, sempre revelava seu desejo de ter um filho especial para viver do benefício.

De acordo com o delegado responsável pelo caso, Davidson Ribeiro, ao ser ouvida, nesta quinta-feira (17), a mãe da criança, Ediene de Almeida Branco, 32 anos, confessou o crime e disse que estava ‘possuída pelo demônio’.

“Ela disse que ouvia uma voz dizendo para ela fazer logo, mas não especificava o quê”, contou o delegado sobre o depoimento da investigada.

Fonte: Bocão 64

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here