Publicidade [660x100]
      Folha de São Paulo – Após repercussão negativa, o presidente Michel Temer ordenou que o PMDB não divulgue novo filme de sua propaganda partidária no qual

ironizava um discurso da ex-presidente Dilma Rousseff

       “saudando a mandioca” como uma das “maiores riquezas do Brasil”.

O vídeo, aprovado por Temer no fim de semana, seria veiculado em rede nacional a partir desta terça-feira (21) como a 12ª peça da série “O Brasil segue em frente”, criada pelo publicitário Elsinho Mouco.

Depois da divulgação do conteúdo do filme pela Folha, porém, o presidente reviu sua decisão. Segundo auxiliares Palácio do Planalto, o vídeo gerou reações de parlamentares aliados, incomodados com a ironia, e da própria Dilma, que classificou a peça de “mal educada, grosseira e vulgar”.

“Esta propaganda tem o caráter do governo golpista. É machista e racista”, escreveu Dilma em nota.

Temer comunicou sua equipe no início desta semana sobre a decisão de não veicular o vídeo em rede nacional.

Programa PMDB

O filme de cerca de trinta segundos relembrava o discurso da ex-presidente na abertura dos Jogos Indígenas, em 2015. A fala se espalhou nas redes sociais e foi muito utilizada por adversários como argumento para justificar uma suposta incapacidade de articulação da petista.

“Se não recuar de sua decisão [de divulgar a propaganda], o governo golpista vai citar, em tom de deboche e com insinuação de duplo sentido, uma fala feita por mim na abertura dos Jogos Indígenas, em 2015, quando fiz referência à principal fonte de alimentação dos índios, que acabou sendo adotada por toda a população brasileira, tornando-se um símbolo de nossa culinária. O vídeo da propaganda política, que vazou à imprensa, confirma o machismo e a misoginia de um governo que deprecia as mulheres e as populações indígenas”, completou Dilma em nota.

No vídeo, uma apresentadora dizia que “não dava para esquecer” o discurso de Dilma. “2016, com a economia em frangalhos, Dilma Rousseff anunciava a mandioca como uma das mais importantes conquistas do país”.

O discurso, porém, foi feito em junho de 2015.

“O PT de Dilma desenterrou a mandioca e enterrou o país. Estava mesmo na hora de tirar o país do vermelho”, completa a narradora em uma analogia à cor do PT, partido da ex-presidente.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here