Publicidade [660x100]

O Instituto Federal do Maranhão (IFMA) Campus Caxias está ofertando, por meio do programa Mulheres Mil, desde o mês de Fevereiro, o curso “Como transformar frutas e hortaliças em um negócio lucrativo: produção de doces, geleias, compotas e outros produtos”.

A proposta do curso é qualificar e capacitar mulheres de Caxias e região que vivem em situação de vulnerabilidade, de forma a viabilizar a geração de fonte de renda para grupos de mulheres organizados ou não.

Dividido em módulos teóricos e práticos, o curso tem carga horária de 116 horas, com aulas ministradas às sextas-feiras e sábado, na unidade do IFMA em Caxias.

O curso, selecionado pelo edital de Fluxo Contínuo da Pró-Reitoria de Extensão do IFMA, é coordenado pela professora Janmylla Gomes Ribeiro, e irá gerar conhecimento científico para agregar valor às frutas e outros produtos regionais.

As participantes

Rosilene Alves Pereira, 45 anos, um das estudantes do curso afirma que se encantou ao saber da oferta. “Vi uma oportunidade de trabalhar por contra própria e abrir a minha empresa, coisa que sonho há tempos”, confessa. Ela já atua no município há dois anos no cargo de secretária em uma associação na zona rural. “Ao terminar o curso, quero ensinar para os demais da associação como aproveitar as frutas da época”, diz Rosilene Alves.

Silvanda da Silva incluiu o curso em seu portfólio. Em 2013, ela participou do curso “Cuidador de Idosos”, também ofertado pelo programa Mulheres Mil, e já atua na profissão. E, em julho, irá concluir, pelo Campus Caxias, o curso técnico em Vendas, na forma Integrada ao Ensino Médio, na modalidade Educação de Jovens e Adultos. “Acredito muito na proposta do programa, porque o resultado é positivo para nós mulheres, avaliou. Ela afirmou que encontrou no curso uma complementação para o técnico de nível médio. “Além disso, é uma oportunidade para aprimorar o que faço no dia a dia, que são bolos e tortas”, frisou.

Maria Jose Costa Ferreira, 49 anos, afirmou que já tem experiência na área. “Fazer o curso, vai me dar conhecimentos técnicos e, assim como as demais mulheres que aqui estão, espero ter um negócio e abrir minha empresa logo”, ponderou. O discurso de independência financeira de Maria José é o mesmo de Deuzene Fernandes Lima da Silva, 47 anos. “Vejo no curso uma oportunidade de abrir uma empresa”, declarou.

O diretor de desenvolvimento educacional, professor Raimundo Filho, ministrou a disciplina de Marketing Pessoal e Orientação Profissional.  Ele falou sobre a importância da autonomia financeira para a conquista do espaço da mulher na sociedade. “Vamos incentivar as mulheres a aproveitarem o conhecimento adquirido como oportunidade para ajudar na renda familiar e na busca do empoderamento feminino”, frisou. “Sinto-me honrado em poder dar essa colaboração a quem, de fato, quer ter qualificação profissional”, concluiu.

Sobre o Programa

O programa Mulheres Mil foi implementado, em 2007, pela Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica do Ministério da Educação (Setec/MEC), em 12 estados, por meio de um sistema de cooperação entre os governos brasileiro e canadense.

Em 2011, com a edição da portaria nº 1.015/2011 do MEC, ele se transformou em programa de cobertura nacional, passando a ofertar, além de cursos de formação inicial e continuada (FIC) e qualificação profissional, a educação profissional técnica de nível médio.

 

A proposta do programa Mulheres Mil no IFMA é viabilizar o acesso de mulheres em situação de vulnerabilidade social à qualificação profissional com vistas a elevação de escolaridade, inserção no mundo do trabalho, a equidade de gênero e a redução das desigualdades sociais. O programa valoriza, ainda, os saberes individuais e coletivos, incentivando o empreendedorismo e consequentemente a conquista de sua autonomia.

 

ASCOM

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here