Publicidade [660x100]
Antes do anúncio, o vereador lembrou a sua trajetória política e a recente repercussão de suas reportagens a nível nacional, até mesmo na Argentina.

A decisão partiu de um mandado de prisão em desfavor do parlamentar. “Sexta-feira soube que tem um mandado de prisão para mim, está no quartel. Inclusive fui avisado antes que se eu continuasse com a minha farda seria preso, só que não imaginei que fosse realmente acontecer. Hoje não posso mais sair fardado de Repórter Puliça”, disse.

Ainda segundo Repórter Puliça, se trata de perseguição política, onde dois políticos estariam envolvidos. “Eles tiraram a farda, mas não tiraram a minha língua. E meu trabalho vai continuar doa a quem doer. Já estou preparando outra farda, exclusiva”, declarou.

“Use agora a farda do Exército! Sugiro até que coloque da Aeronáutica, que a farda é mais pomposa, mais bonita”, propôs o presidente da Câmara, vereador Catulé (PRB).

Magno Magalhães (PSD) se solidarizou com a fala do colega de parlamento. “Isso só demonstra que, apesar da liberdade de expressão que temos no Brasil, certamente se trata de inveja com a projeção que o trouxe a Casa do Povo. É lamentável, mas com certeza isso não vai tirar o brilho da sua atuação como apresentador e muito menos enquanto representante dessa Casa”, comentou o vereador.

 

Fonte: ASCOM/CMC

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here