Publicidade [660x100]

A Polícia Civil de Aparecida de Goiânia prendeu neste sábado (3), o estudante de direito Ubiratan Guilherme Digues, de 35 anos, suspeito de matar a piauiense Adriana Nunes de Sousa, de 24 anos, cujo corpo foi encontrado dentro de uma mala, em um córrego da cidade no dia 23 de fevereiro.

De acordo com o delegado Klayter Camilo, responsável pelo caso, tudo indica que o crime tenha acontecido no dia 22 de fevereiro na casa do estudante. Segundo ele, os dois tinham um relacionamento e foram vistos fazendo compras juntos horas antes do crime.

O suspeito cursa o 9º período de Direito e trabalha como porteiro em um prédio na região sul de Goiânia. O corpo da piauiense foi encontrado na manhã do dia 23 de fevereiro, dentro de uma mala jogada em um córrego em Aparecida de Goiânia.

Câmeras de segurança flagraram o momento em que o estudante e Adriana fizeram compras em um supermercado na véspera do ocorrido. À polícia, ele nega o envolvimento com o crime e disse ainda que a mulher esteve por duas noites na residência de um homem.

“Apesar dele negar envolvimento, nós temos todos elementos que comprovam que estiveram juntos e que ele é o autor do homicídio. A motivação ainda não foi esclarecida. Nós analisamos todo o itinerário da vítima, por meio de análise das imagens e também de outros elementos sigilosos, e chegamos até este endereço e, consequentemente ao suposto autor do crime”, afirmou o delegado Klayter Camilo, que está à frente das investigações.

Adriana Nunes de Sousa, é natural de Cristino Castro, região sul do Piauí. A polícia suspeita que ela tenha sido morta por estrangulamento, devido as marcas em volta do pescoço. O corpo da vítima foi encontrado pelo Corpo de Bombeiros após a denúncia de moradores.

Fonte: Somos Notícias

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here