Publicidade [660x100]

Daniel Barros, respondeu de forma dura a publicação feita em blogs alinhados ao prefeito Fábio Gentil sobre a dificuldade que o caxiense tem em ser atendido no Hospital Regional Everaldo Aragão.

De forma contundente, Daniel lembra que a responsabilidade pela Saúde Pública é tripartite, cabendo ao Governo Federal, ao Estado e o Município zelar pela Saúde da população. Relembra que em Caxias pacientes são jogados em macas nos corredores da UPA e do Hospital Gentil Filho, que faltam médicos e medicamentos para os pacientes, e que até mesmo exames simples são difíceis de conseguir dentro da rede de saúde municipal.

Nas palavras do gestor, é natural que a população cobre para ser atendida no Hospital Regional, afinal não querem ir para a UPA de Caxias e para o Gentil Filho porque sabem que o atendimento nesses locais é desumano. Contudo, Daniel destaca que a decisão sobre os pacientes que serão atendidos na Rede Estadual de Saúde, e por consequência no Hospital Regional, cabe a uma junta médica que analisa cuidadosamente os prontuários dos pacientes que são colocados na Regulação, não cabendo aí qualquer tipo de ingerência política.

Para Daniel Barros, o fato da Câmara Municipal de Caxias querer discutir esse assunto Audiência Pública apenas atesta a falência da saúde municipal em Caxias. Se o paciente busca não ser atendido na UPA e no Gentil Filho é porque não confiam na gestão de saúde do município.

“Tem alguma coisa muito errada na Saúde do Município de Caixas, se as pessoas querem fugir desse atendimento, mostra que a gestão municipal esta fazendo algo muito errado”, alerta Daniel Barros em conversa com o  Site Caxias Online.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here