Publicidade [660x100]

Levantamento feito pela equipe do site Caxias Online aponta que no ano de 2018, os cofres públicos do município de Caxias receberam mais de R$ 92 milhões para custeio e investimentos na área da saúde.

No ano de 2018, a Prefeitura de Caxias recebeu o valor líquido de R$ 92.542.649,27 milhões para investimento e custeio da área. 

CUSTEIO

Para custeio foram repassados R$ 90.311.049,27 milhões, seguido a seguinte divisão: R$ 42.000,00 mil para Gestão do SUS, R$ 2.169.535,05 milhões destinados a Vigilância em Saúde, R$ 20.941.318,98 milhões para Atenção Básica, R$ 65.197.547,97 milhões repassados a Atenção de Média e Alta Complexidade Ambulatorial e Hospitalar, R$ 992.934,22 mil a Assistência Farmacêutica e R$ 967.713,05 mil ao apoio Financeiro Extraordinário. 

INVESTIMENTO

Para investimentos na estruturação da rede de serviços de atenção básica e saúde bucal foram enviados R$ 850.000,00 mil. No que diz respeito a atenção de unidades especializadas foram repassados a Prefeitura R$ 1.399.000,00 milhão. 

DINÂMICA DOS REPASSES X POLITIZAÇÃO

Embora o grande volume de repasses feitos a Prefeitura de Caxias no ano de 2018, a saúde se tornou um martírio para a população caxiense. 

A politização de cargos na Secretaria Municipal e o empoderamento do setor político/privado sobre convênios e contratos tem custado alto a população, já que no SUS a saúde é um direito, porém, no que tange o privado, segue a lei do mercado, o que dificulta uma cobertura eficiente – sendo um dos principais fatores de atraso da saúde pública do país. 

CONTRASTE ENTRE A REALIDADE DA SAÚDE E O VOLUME DOS REPASSES

No dia 17 de janeiro (2019) a Caxiense, Lucinele Dos Santos Barros se dirigiu ao Ministério Público para que fosse feita intervenção junto ao município de Caxias no que diz respeito o estado de saúde do seu marido, Mario Rodrigues Perreira que sofre com sérios problemas nos rins.

                                   Denúncia feita ao Ministério Público

AMBULÂNCIAS 

Apesar dos repasses, ambulância do Posto de Saúde do Povoado Santo Antônio – zona rural de Caxias, encontra-se inabilitada para serviço.

                        Ambulância inabilitada por falta de manutenção

UBS 

Denúncias apontam que a UBS do bairro Castelo Branco está de portas fechadas há cerca de um ano; a prefeitura alega reforma. 

                            UBS do bairro Castelo Branco de portas fechadas

CADÊ O DINHEIRO??

Contraste entre a realidade da saúde do município e os repasses na ordem de R$ 92 milhões, levanta questionamentos no que se refere o modo de gestão dos recursos, o nível de politização dos cargos, convênios, contratos/licitações, bem como o silêncio da Câmara Municipal de Caxias. 

Confira na íntegra os repasses obtidos com exclusividade pelo Site Caxias Online:

  Direto da redação/Caxias Online

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here